Como um bot WhatsApp ficou famoso e se tornou a principal plataforma de chatbots do Brasil

destaque-desenvolvimento

Esse é o relato pessoal do fundador original do FRED publicado em 23/03/2016, por isso o artigo encontra-se em primeira pessoa. Hoje o FRED é uma empresa estabelecida como FRED TECNOLOGIA S/A e conta com outros co-fundadores e uma equipe de programadores e colaboradores. O que era um, tornaram-se muitos.


O WhatsApp é o aplicativo mais baixado e amado no Brasil. Os brasileiros são tão dependentes dele, que a possibilidade de bloqueio por 48 horas impostas por uma ordem de judicial causou agito nacional.

Como empreendedor eu sabia que podia de alguma forma ganhar dinheiro com o WhatsApp.

Eu estava desenvolvendo uma plataforma de pedidos de comida que estava quase pronta para o lançamento. Quando eu comecei a visitar alguns restaurantes para convencê-los a usar o meu aplicativo, a resposta geral foi um grande NÃO, mesmo embora eles não teriam que pagar um centavo com antecedência. Por quê? Eles estavam dizendo que ninguém iria baixar e usar um aplicativo totalmente novo, e o raciocínio por trás foi unânime: todos eles me disseram que seus clientes queriam fazer pedidos pelo WhatsApp.

Eu sei, eu sei, eu fiz tudo errado: eu não validei o mercado antes. Primeiramente, eu criei um produto todo polido e depois fui para o mercado, enquanto eu deveria ter feito primeiramente um protótipo / MVP. De qualquer forma, eu decidi que não iria descartar meses de trabalho duro. Mas, no fundo da minha mente eu sabia que esses caras estavam certos, eu apenas ainda não sabia o que fazer. Até que um dia eu vi um enorme edifício pintado com o logotipo do WhatsApp dizendo “envie uma mensagem agora via zapzap para agendar uma consulta” (1 – infelizmente eu não tirei uma foto dele, 2 – zapzap é a forma como os brasileiros chamam o WhatsApp e 3 – claro que era um agendamento manual). Era um edifício médico. Esse foi o momento em que eu decidi que eu tinha que fazer alguma coisa.

Assim nasceu o primeiro bot WhatsApp

Eu investi cerca de 3 meses criando um robô (chatbot) WhatsApp não oficial (o WhatsApp não oferece integração oficial e eu não gostava disso).

O chatbot de e-commerce automatizado para WhatsApp estava pronto. O que inicialmente começou como um aplicativo para vender comida evoluiu como e-commerce de uso geral via troca de mensagens. E eu realmente quero dizer uso geral. Você pode personalizar tudo, desde uma pizza, escolher tamanhos de sapatos, escolher várias formas de pagamento, pesquisar taxas de entrega por localização e a lista continua através de mensagens WhatsApp, de forma simples.

No mesmo dia que terminei, eu consegui sem qualquer esforço instalá-lo em uma pizzaria. Com apenas um único post não promovido pelo Facebook, a pizzaria obteve 31 pedidos apenas no primeiro dia através do bot WhatsApp. O processo era muito simples: os clientes faziam os pedidos pelo WhatsApp e a pizzaria recebia pedidos prontos na sua impressora na cozinha, sem congestionar as linhas telefônicas, agilizando a compra e entrega.

Considerando o sucesso de vendas ocorrido, pensei um nome e em questão de segundos surgiu um em mente (Fred, parte do meu nome, Alfred). Rapidamente fiz um vídeo sem som e não editado demonstrando todas as características do bot, publiquei na minha conta pessoal do YouTube, e então enviei um comunicado para a imprensa de maneira informal, para os maiores portais de tecnologia do Brasil – também liberei uma lista de espera, para os interessados no bot. Os dois maiores portais responderam dentro de 30 minutos. Logo, estes publicaram artigos e mais artigos. Em seguida, outros grandes sites publicaram artigos adicionais. E o maior deles fez uma entrevista adicional e publicou um artigo mais detalhado.

1 sGJbDgpSeByrTkzJc69IFA

Considerando o sucesso de vendas ocorrido, pensei um nome e em questão de segundos surgiu um em mente (Fred, parte do meu nome, Alfred). Rapidamente fiz um vídeo sem som e não editado demonstrando todas as características do bot, publiquei na minha conta pessoal do YouTube, e então enviei um comunicado para a imprensa de maneira informal, para os maiores portais de tecnologia do Brasil – também liberei uma lista de espera, para os interessados no bot. Os dois maiores portais responderam dentro de 30 minutos. Logo, estes publicaram artigos e mais artigos. Em seguida, outros grandes sitespublicaram artigos adicionais. E o maior deles fez uma entrevista adicional e publicou um artigo mais detalhado.

Todo mundo amou a ideia

Tudo explodiu do dia pra noite. Eu havia tocado na ferramenta mais amada no Brasil. Eu recebi comentários e e-mails de todo o país afirmando que “eu era um gênio” e ainda “que vou ser o próximo bilionário brasileiro” e “eu era o único visionário da tecnologia num ano de tumulto político e econômico”. Meu celular e meu WhatsApp pessoal não paravam de receber mensagens. A lista de espera explodiu e cresceu exponencialmente em 8 horas. Empresários de grandes marcas estavam me chamando para agendar reuniões. Empresários pequenos, médios, grandes também queriam a solução em seus negócios. Por um dia, eu estive na primeira página do Google Brasil para o termo “WhatsApp”. Sim, milhões de pesquisas apontavam para um dos artigos sobre mim.

 

1 HlQxB9C6b_FIAmPLEr1vFQ

 

Banimento por violar os termos de uso

Depois de um mês cheio de reuniões, e-mails e horas de conversa, eu tinha que sentar para fazer um painel web para que todos pudessem gerenciar o e-commerce e seu próprio bot. Até então eu só tinha a primeira loja que executava o bot e eu fazia o cadastro do dados manualmente. No meio do desenvolvimento do painel, meu bot foi banido. Um novo número de telefone celular foi comprado, e foi banido novamente.

Eu entrei em pânico. Eu não poderia construir um negócio em torno de algo não oficial, que era contra termos de uso do WhatsApp e que poderia ser completamente retirado a qualquer momento. Como eu estava me preparando para servir grandes empresas e centenas na lista de espera, não era viável oferecer um serviço que poderia desabar a qualquer momento, sem que eu pudesse fazer nada, fora do meu controle!

A possibilidade de criação de um negócio em torno desse bot foi cancelada. Felizmente eu validei a necessidade de uma plataforma para o comércio conversacional (Conversational Commerce) no Brasil, fiz meu nome como o criador de automação de chat e uma rede de contatos importantes (e uma lista de clientes). E eu sabia sobre a corrida do Vale do Silício para criar o WeChat Ocidental: chat como uma plataforma, também o comércio conversacional, a tendência criada por Chris Messina: bots como a solução para tudo via chat, os chatbots.

Eu fiquei obcecado sobre ambos: chat como plataforma e chatbots – bots para vender qualquer coisa!

Conheça o Fred: o ecossistema de chatbots, atendimento e transações comerciais por chat!

Sim, tudo evoluiu tão rápido.

FRED é uma plataforma de chat.

FRED é uma plataforma de micro-aplicativos e micro-serviços incorporados em chats.

FRED é uma plataforma de “faça você mesmo” seu chatbot, sem programação.

FRED é um text center, o call center 2.0.

FRED é uma plataforma de pagamentos.

E você pode ter todos esses elementos em uma única conversa. A missão do Fred é fornecer qualquer tipo de relação cliente-empresa e cliente-marca em uma única plataforma. Sim, tudo o que uma loja virtual, um aplicativo ou um site podem fazer, além de mensagens de texto, pagamentos e documentos. Um ecossistema de chatbots e soluções de atendimento. A plataforma das plataformas. O aplicativo dos aplicativos.

O começo do fim da maioria dos aplicativos e sites.


A mudança para seu lançamento é que o FRED não é mais apenas uma  plataforma, mas sim um ecossistema de plataformas. O ecossistema FRED contém diversas plataformas voltadas para chatbots, atendimentos e transações, incluindo um montador visual de chatbots para Facebook Messenger e outros mensageiros!
Ficou interessado? Quer . Conheça mais sobre o Fred.
GOSTOU DO CONTEÚDO?
Receba nosso conteúdo semanalmente por email!
Odiamos SPAM! Seu email nunca será compartilhado.